NOTÍCIAS

Cassi alerta: vacinação salva vidas

CASSI | Sede Nacional

11 de julho de 2018

Com o alerta da baixa cobertura da vacinação de poliomielite, gripe e o surto de sarampo na região norte do Brasil, a Cassi ressalta a importância da imunização aos públicos-alvo, conforme preconiza o Modelo de Atenção Integral à Saúde da Caixa de Assistência.

Por isso, não deixe de tomar as doses necessárias e oferecê-las aos seus filhos.

Além disso, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei 8.069/90, garante o direito das crianças à saúde e tornam obrigatória a vacinação.

Poliomielite

O perigo de reintrodução da poliomielite tem colocado em alerta todo o Brasil devido as baixas coberturas vacinais, principalmente em crianças menores de cinco anos.

Também conhecida como “paralisia infantil”, a doença infectocontagiosa é transmitida por um vírus e caracterizada por um quadro de paralisia flácida.

O Ministério da Saúde alerta que 312 municípios brasileiros estão com cobertura vacinal abaixo de 50% para a doença, o que requer vacinação imediata.

Quem deve se vacinar:

Todas as crianças menores de cinco anos de idade devem ser imunizadas conforme esquema de vacinação de rotina e na campanha nacional anual. Confira o esquema de proteção no Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde.

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990, e a vacinação é a única maneira de prevenir a doença e evitar que ela volte.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, transmitida por vírus (pelo ar ou por contato físico), de caráter grave e extremamente contagiosa.
A vacinação é a única maneira de prevenir a doença. Atualmente, o Ministério da Saúde confirmou um surto com 263 casos de sarampo no Amazonas e 1.368 permanecem em investigação.

Quem deve se vacinar:

A primeira dose da vacina tríplice viral deve ser aplicada aos doze meses de vida. Na segunda dose é aplicada a vacina tetraviral, aos 15 meses. Confira o esquema detalhado no Calendário Nacional de Vacinação no link acima.

Influenza

A gripe ou influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral que pode levar a complicações graves e inclusive ao óbito.

Veja como evitar a influenza:

Ações simples podem evitar a transmissão do vírus, como higienizar as mãos com frequência, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, higienizar as mãos após tossir ou espirrar, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal, evitar ambientes com aglomeração, visitas a hospitais e ventilar os ambientes.

Associada a essas ações, a vacinação contra o vírus Influenza é indicada para o grupo de alto risco para infecções virais (crianças menores de cinco anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais). Além dos indivíduos mencionados, a vacina é recomendada para trabalhadores da área de saúde, povos indígenas, puérperas (até 45 dias após o parto), adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e privadas.

Procure a Unidade de Saúde Pública do seu bairro para verificar a disponibilidade da vacina. Em caso de dúvidas, fale com a equipe de saúde da CliniCassi mais próxima.

Fonte: Cassi

VEJA TAMBÉM