A AAFBB se posiciona favoravelmente à nova Proposta apresentada pelo Banco do Brasil

28 de março de 2019


 
O Banco do Brasil entregou à Mesa de Negociação, em 27 de março, proposta final que visa garantir a sustentabilidade da Cassi.
A proposta é fruto de intensas negociações entre as partes envolvidas (Entidades Representativas, Cassi e Banco do Brasil) e tem por objetivo equilibrar a situação financeira e administrativa da Caixa, adequando-a à realidade, além de permitir sua sustentabilidade.
Para a AAFBB a atual proposta apresenta vários aspectos positivos, se comparada à consulta feita ao Corpo Social em 2018, trazendo maior segurança para os associados com relação à manutenção dos seus direitos.
Tanto no Custeio quanto na parte de Governança foram alcançados, por conta dos esforços havidos nos debates e negociações, vários avanços junto ao patrocinador, que beneficiam e dão conforto, apesar do custo adicional por dependente que visa manter a perenidade do Plano de Associados.
Já em relação ao Estatuto, apenas serão mudados os itens que tiverem vínculo com as alterações constantes da proposta de Custeio e de Governança.
Destacamos os seguintes pontos da proposta:
Estatuto
– Permanece a denominação “Corpo Social”
;
– Alterações somente nos itens inerentes a Custeio e Governança da proposta.
Custeio
A contribuição por dependente terá por base de cálculo percentual sobre salário;
– O reajuste dessa contribuição acompanhará o índice de aumento salarial;
– Além da contribuição de 4,5% sobre a renda dos ativos/aposentados/pensionistas, o Banco contribuirá com até 3% até o terceiro dependente do pessoal da ativa;
– Tais recursos fortalecerão o caixa da Cassi e serão usados, de forma solidária, na assistência à saúde de todos os associados e dependentes do Plano de Associados;
– De forma a auxiliar a recomposição do patrimônio líquido e das reservas da Cassi, o BB contribuirá também com uma Taxa de Administração de 10% sobre somatório das contribuições patronais e pessoais dos ativos;
– Ficará mantida, dentro das projeções efetuadas, a relação contributiva de 60% para o Banco e de 40% para os Associados;
– O Banco retroagirá o pagamento de suas contribuições até janeiro/19.
Governança
– Não haverá alteração de Diretorias entre indicados e eleitos;
– A Presidência do Conselho Deliberativo permanecerá com os eleitos;
– O Voto de Qualidade do Presidente da Cassi será apenas para questões operacionais, de competência exclusiva da Diretoria, conforme acordado em Mesa de Negociação;
– Estabelecimento de critérios técnico e gerencial para ocupação de cargos na Diretoria Executiva e nos Conselhos Deliberativo e Fiscal;
– Aprimoramento das regras do processo eleitoral, com eleição independente do Conselho Fiscal da Diretoria e do Conselho Deliberativo.
Outros Aspectos Relevantes
– Reabertura do Plano de Associados, o que permitirá o ingresso de novos funcionários, fator fundamental na oxigenação e perenidade do Plano;
– Aprovada a proposta, permanece composta a Mesa de Negociação, que terá como objetivo acompanhar o andamento de todo esse projeto de sustentabilidade;
– Compromisso de abertura de mesa específica para debater/avaliar o ingresso à Cassi de funcionários oriundos de bancos incorporados;
– Ampliar e aprimorar o modelo da Estratégia Saúde da Família, com o objetivo de alcançar, em até 4 anos, todos os participantes do Plano de Associados.
A AAFBB, enquanto Entidade representativa e defensora dos direitos de seus associados, manifesta-se favorável à aprovação da presente proposta, por considerar:
– Os vários avanços conquistados no decorrer das negociações;
– Os presentes riscos existentes com relação à sobrevivência da Cassi, por conta do seu nível de solvência;
– O iminente risco de uma intervenção da ANS, através de uma direção fiscal;
– Maior conforto financeiro com a escolha de modelo vinculado a reajuste salarial para os dependentes.
Confira a  Proposta do BB na íntegra